Das estrelas às batatas

Resultado de imagem para plantando batata inglesa

Durante um período de íminha  juventude,  fazia com meus pais, passeios   pelas praias de Stella Maris.

Visual paradisíaco!

Com efeito!

Resultado de imagem para fotos de stella maris

O mar  de um azul estupendo com aquelas ondas brancas e ligeiras, que após concluírem o seu percurso se desmanchavam espumejantes nas areias da praia;  sobre nossas cabeças, o céu anil, enfeitado  com nuvens ora diáfanas outras vezes assemelhadas a carneirinhos ou algodões, faziam-nos sentir agraciados por Deus.  E o mar! Não bastasse a sua beleza feérica e restauradora, que riqueza de alimentos naquelas águas azuis!

Resultado de imagem para sanhaco do coqueiroDesfrutávamos aquele espetáculo, ouvindo, ademais, o assobiar suave dos ventos, que também nos faziam chegar o cheiro forte  e marcante da maresia,   os farfalhares das folhas dos coqueiros, douradas pelos raios do sol, e que lá no alto onde se encontravam,   pareciam  dançar, ao som dos cantos de afinados sanhaços!   Eram manifestações  de uma natureza esplendorosa, e eu ali,  apreciando e fruindo aqueles  cenários marinhos encantadores, com que Deus prodigalizou os baianos!

Sim, as praias de Salvador são belíssimas, como também o são as praias de todos os Estados situados na Costa do Brasil, cada uma com seu encanto e suas características próprias.Resultado de imagem para mar revolto de stella maris

Em face de tais lembranças, veio à minha mente uma passagem muito linda do Livro de Gênesis, na qual Deus concede a todos os  seus filhos, uma variedade de plantas, ervas, vegetais, árvores frutíferas, para se encantarem e se alimentarem. Imagem relacionada

Diz nosso Deus:

“Eis que vos dou toda erva que dá semente sobre a terra e todas as árvores frutíferas que contêm em si  mesmas a sua semente para que vos sirvam de alimento” (Gênesis 1,29)Resultado de imagem para mar aberto com peixes

E na sua  infinita bondade e  incansável misericórdia, nos presenteou com a criação do  mar , com  suas plantas, corais , peixes,   e  animais diversos, dando ao homem e à mulher o direito e o dever de bem cuidar e  de se utilizar de tudo isto.

 Sim, Ele disse:”  Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Que ele reine sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos e sobre toda terra” (Gênesis 1,26)

Lendo essas passagens da Bíblia, que nos mostra que tudo que temos  vem das  mãos de Deus, lembrei-me, de novo,  dos belos passeios, a que já me referi,  que fiz quando ainda era adolescente, com meus saudosos pais e familiares que levavam um fogareiro e assavam coisas diversas,  entre as quais, algo muito saboroso e conhecido de todos, que é a batata.Resultado de imagem para peixe assado no fogareiro

Diante de tamanha riqueza, abundância e variedade de elementos e  ingredientes que Deus proporcionou, gratuitamente, ao homem, devemos, todos dias, agradecer  por essa fartura de alimentos que temos  e que foi criada e dada por Ele.

 Lemos na História Sagrada,  que Ele ordenou  ao grande Moisés que libertasse seu povo da escravidão do Egito e que o conduzisse à Terra Prometida onde abundaria leite, mel, uvas, figos, romãs, amêndoas, azeitonas, além de leguminosas, como favas e lentilhas, e diversos tipos de grãos, como trigo e cevada em abundância.download (1)

“ O Senhor, teu Deus, vai conduzir-te a uma terra excelente (…); uma terra de trigo e de cevada, de vinhas, de figueiras, de romãzeiras, de óleo de oliva e de Mel”.( Deuteronômio, 8, 7-8)

  Toda a prodigiosa quantidade e variedade de alimentos, que provêm da terra, nos foram dadas por Ele, e todo o ininterrupto processo evolutivo, que  vai desde a semente que é colhida e que lançada à terra, nela germina, e em seguida se desenvolve até produzir folhas, flores, frutos ou grãos, é um  espetacular e continuado milagre realizado por nosso Bom Deus, e que nós em nossa cegueira não enxergamos nem Lhe agradecemos.

E a nossa batata, tão prosaica, também se insere nesse contexto, como veremos mais abaixo ao tratarmos da sua origem.

O Professor Plinio Correa de Oliveira, com a sua proverbial acuidade de pensamento, comentando certa feita uma observação de um escritor francês, assim se exprimiu: o homem deve saber descer das estrelas às batatas, pois se disto não for capaz, não será digno das estrelas nem das batatas! Considero genial tal observação e pensando nela é que vou tentar  descer da sublimidade presente nos últimos posts sobre a Mãe e as aparições de Fátima – no caso, as Estrelas,  para… descermos às batatas.

Resultado de imagem para plantação batata inglesa
Batata Inglesa

No mundo da gastronomia,  o que se faz com este tubérculo, a batata chamada inglesa, é de uma variedade  muito grande. Quem não gosta, por exemplo, da batatinha frita, hoje , aliás, incluída no índex “tirânico” e oscilante das dietas gastronômicas, como já o foi durante muitos anos, o também tão saboroso ovo de galinha, graças a Deus reabilitado, de forma consagradora, na medida em que já pode ser consumido, diariamente e em quantidades consideráveis!

  Mas vamos conhecer um pouco sobre a batata inglesa e a batata doce, a  história de cada uma,  onde elas surgiram, quem primeiro as cultivou, como chegaram em nossas mesas, seus nutrientes, e porque devemos comê-las!

Imagem relacionada

Comecemos pela batata inglesa:

Sabe quantos tipos de batatas  chamadas inglesas existem, amigos? Não sabem? Eu também não sabia, até que empreendi minhas pesquisas, cujos resultados seguem abaixo:

A batata ostenta  cerca de 500 variedades espalhadas em praticamente todos os lugares do mundo.

 A batata, batata inglesa, que é a mais conhecida e utilizada em todo o mundo sob formas variadas, ora chamada batatinha ou pataca, por vezes escorva, papa ou semilha (solanum tuberosum)  – é um tubérculo da família das “solanáceas.”  A planta adulta tem entre sessenta e cem centímetros de altura, possui flores e frutos e produz um tubérculo comestível rico em amido, um carboidrato. Os nomes podem referir-se tanto ao tubérculo comestível quanto à planta como um todo.

Resultado de imagem para cordilheira dos andes
Cordilheira dos Andes

A batata tem sua origem nas Cordilheira dos Andes, onde está situado o Lago Titicaca, e foi levada para outras regiões do mundo por colonizadores europeus.

A batata começou a ser utilizada por civilizações  andinas, há cerca de oito mil anos, e seu cultivo foi aperfeiçoado pelos Incas que já utilizavam técnica de irrigação, por volta de 200 a.C. .

No século XVI, quando estiveram nas Américas e a conheceram, os espanhóis, retornando à Espanha  logo introduziram-na neste País  tornando-se um alimento muito importante.  Antes do final do  referido século , as famílias dos marinheiros bascos começaram a cultivar batatas ao longo da Costa Biscaia, no norte da Espanha.

Resultado de imagem para norte da espanha costa biscaia
Golfo da Biscaia

 A história conta que Sir Walter Raleigh a introduziu na Irlanda em 1589 em 40 hectares de terra perto de Cork. Demorou quase quatro décadas para se espalhar para o resto da Europa. O que é mais importante, tornou-se conhecido que as batatas continham a maioria das vitaminas necessárias  ao sustento do homem.

 Na década de 1840, um grande surto de praga abateu-se sobre a batata, causando uma doença em tão útil e valiosa planta, alastrando-se por toda a Europa, acabando com a cultura de batatas em muitos países.

Imagem relacionada
Irlanda

A classe trabalhadora irlandesa que vivia em grande parte das batatas, quando a praga chegou nesse País, viu seu principal alimento básico desaparecer. Essa fome deixou muitas famílias, sem escolha a não ser lutar para sobreviver ou emigrar para fora da Irlanda. Durante esse período , quase um milhão  de pessoas morreram de fome ou de doenças  dela decorrentes. E mais de um milhão de pessoas deixaram a Irlanda, migrando principalmente para o Canadá e os Estados Unidos. Mas, felizmente, esta dramática situação foi superada e a batata difundiu-se por toda parte, como um precioso alimento!

  Ainda segundo a história, inicialmente os europeus a consideraram “maligna”, graças à sua semelhança com a família da mandrágora e da beladona, potencialmente venenosas. Mas, logo foram constatados a sua benignidade e seu valor alimentar.

Atualmente, os principais produtores  mundiais são: China, Polônia, Índia, Rússia e Estados UnidosResultado de imagem para PLANTACAO DE BATATA

Na Europa, são utilizados, entre outros, os seguintes tipos de batatas:

A “Russet” é cheia de amido com a casca marrom  e a polpa branca;

a “Waxy Round White” que tem casca macia e clara e polpa branca;

 a “Long White” tem níveis médios de amido, formato oval e casca fina e clara.

 Essas batatas têm textura firme e cremosa. As que  possuem casca vermelha também têm a polpa branca e são consideradas as”novas batatas”; a” Starchy Yellow Flesh” tem uma textura densa e cremosa, e parece amanteigada quando cozida. Temos a “Blue” e a “Purple”, originárias da América do Sul, que  têm um sabor de noz e  uma polpa que varia do azul-escuro ao lavanda e branco.

Resultado de imagem para batata asterix

As  batatas têm grandes variedades de cores, cascas e de polpas. É uma riqueza o que se faz com as batatas. Diversas cozinhas pelo mundo a fora, com seus grandes mestres em culinária, a utilizam de diversas e espetaculares formas,  em pratos  saborosíssimos,  combinam a  batata com o  molho de iogurte, fazem  “souflé”  de batatas, rocambole de batatas, batatas gratinadas, torta de batatas com requeijão cremoso,  até (pasmem!) moqueca de batata com ovo e  camarão seco,  pão de batata-baroa, bolinho de batatas, “shimeji” no vinho e batata palha, batata frita, batata recheada.  É uma infinidade de pratos, cada um mais saboroso do que o outro.

No Brasil destacam-se as variedades :Imagem relacionada

“Monalisa” e “Bintje”, esta última indicada  para preparar  batata “palha” ou “chip”.

 Na Região Sudeste despontam:

 Batata”Asterix “– é aquela com casca  rosa bem escura e bem grossa, e contém vitamina C , minerais e fibra dietética.

Batata “Baraka” – é a que parece mais suja de todas, não tem vitamina, nenhum valor nutricional.

 Batata “Baroa” – compridinha com a casca amarela  tipo a mandioquinha super grudenta, contém fósforo, vitamina A b C, além de ser boa para digestão e ter poder anti-inflamatório.

Batata Agata – a mais fácil de achar e a mais produzida no Brasil ( correspondente a 60%  da produção nacional) É uma batata fotogênica( realmente, é bonita e de pele lisa e limpa), mas não tem nada de  especial nessa batata, relativamente ao teor de vitaminas.

Resultado de imagem para batata agata
Batata Ágata, a fotogênica

 

 

Batata Yacon-  por fora parece com batata doce, mas dentro é bem mais alaranjada. Também é mais adocicada, é muito boa para diabéticos, pois ajuda no controle da glicose no sangue. Tem muitas fibras e proteínas.

Depois de termos feito algumas considerações a respeito da batata inglesa vejamos  algo agora sobre a batata doce que  é um  tubérculo considerado outra riqueza que Deus a “escondeu” na terra,  para que o homem um  dia a descobrisse,  a cultivasse, e fizesse chegar  em nossas mesas.

 Algo interessante que eu não sabia, é que a batata doce pertence a família “Convolvulaceae”, um grupo de plantas com flores no formato de corneta. Ela não é da família  das batatas Solanaceae.

Há cerca de 400 tipos dessa batata, que apresenta a casca variando do roxo ao branco, passando pelo vermelho, laranja e amarelo. E a polpa  pode ser branca, laranja ou amarela, com textura firme e seca e úmida.

Resultado de imagem para cristovao colombo caravela
Cristóvão Colombo

Os estudos revelam, como visto acima, que a batata origina-se  da América andina e é o vegetal mais antigo conhecido pelos humanos – vestígios desse alimento foram encontrados em cavernas peruanas que datam, aproximadamente, 10 mil anos.

 

Resultado de imagem para batata doceA batata doce foi levada para a Europa por Cristóvão Colombo, após sua primeira viagem ao Novo Mundo. Exploradores portugueses a levaram para África, a Índia, a Indonésia e o Sul da Ásia, e os espanhóis para Filipinas, no século XVI.

É bom comer batata doce?

Sim, rica em fibras, ela também é fonte de ferro, vitamina C e potássio, além de apresentar alto teor de vitamina E, conter vitamina C e A.

É um dos alimentos mais nutritivos do mundo. A batata doce é um carboidrato complexo de baixo índice glicêmico, o que significa que sua absorção é mais lenta, liberando glicose na corrente sanguínea aos poucos e sem estimular muito hormônio chamado insulina ( responsável pelo aumento da fome e pelo acúmulo de gorduras).

Imagem relacionada
Tipo de batata doce

A batata doce contém ômega 3, ácidos graxos, magnésio, fósforo, potássio, sódio, zinco e as vitaminas A, B, C, K e E.  Ela é considerada uma excelente fonte de compostos naturais que trazem muitos benefícios à saúde conhecidos como betacaroteno e antocianina.

Nossa! Que “santo” vegetal é esse, caros amigos! Vamos comer batata doce e não deixemos faltar em nossas mesas, não é verdade?

Algumas curiosidades:

Imagem relacionada
Cultivo Inca

Os Incas colocavam esse tubérculo sobre ossos quebrados para curá-los. Batatas inteiras eram carregadas para prevenir reumatismo e consumidas com outros alimentos, para prevenir indigestão.

E mais ainda:  estudos com humanos mostraram que lecitinas, como as encontradas na batata, aderem a receptores em membranas de células cancerígenas, levando-as à apoptose e à citotoxicidade,  inibindo o crescimento de tumores.

Portanto, devemos consumi-las buscando aquelas que nos tragam benefícios a nossa saúde e também usá-las com a casca pois é onde encontramos maior concentração de vitaminas.

Mas agora deixemos de lado esses aspectos , para dizermos que entre os pratos mais saborosos engendrados pelo homem figuram uma grande quantidade nos quais são utilizadas as batatas e podemos dizer que sem elas a culinária não seria o que é.

Resultado de imagem para batata + irlandaResultado de imagem para mais belos pratos de batataResultado de imagem para bacalhau com batatas

Temos um rocambole de batata inglesa com camarão , que é uma delícia, que é  bem caseiro. Vejamos sua receita:Resultado de imagem para rocambole de batata

Ingredientes:  batata, gema, manteiga, farinha de trigo, tempero verde, cebola, tomate, pimenta a gosto, farinha de rosca e  leite.

Modo de fazer: Cozinham-se as batatas e  as espreme no espremedor, e as reserva em uma vasilha funda. À parte, cortam-se os temperos e se recheiam os mesmos na frigideira  até murcharem, e colocam-se os camarões e  se os refoga nesse tempero por 6 minutos  e em seguida retiram-se do fogo e  se os reserva.

Na vasilha das batatas jogam-se um pouco de farinha de trigo, as gemas, a manteiga e o leite grosso ( em pó), mistura-se  e prova-se o sal.

Pega-se uma assadeira e  se a pincela com manteiga e coloca-se a farinha para untar e abre-se a batata na assadeira e coloca-se para cozinhar no forno,  e depois desenforma em cima de uma papel filme ou sobre um pano úmido com farinha de rosca.   Coloca-se o recheio dentro da massa e em seguida se a enrola  e deixa que esfrie para  ser colocada em um prato. Enfeita-se-o com alface e camarões na parte de cima. À parte faz-se um molho de tomates e se o joga por cima com queijo ralado. Nossa! Prato fenomenal!

Referências:

Bíblia Sagrada

minhamarmitatem.com.br

https://pi.m.wikipedia.org

https//PT.m.wikipedia.org.wiki batatas

101 Alimentos que podem salvar sua vida, David Grotto

Anúncios

2 comentários em “Das estrelas às batatas

  1. Hummmm !!!
    Amei o texto!! Sou voraz consumidora de batatas!!
    Obrigada pela receita!!! Testá-la-ei!!!

    E plagiando Machado de Assis:
    “Ao vencedor, as batatas!”

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s