Passeio de canoa – Comemoração do 1º ano de existência do Blog!

Naquela tarde, refrescada pelo cair de uma brisa agradável e amena, me encantava com aquelas canoinhas, em meio a uma ou outra de maior porte, umas engalanadas com velas coloridas, outras não,  deslizando pelos mares da Baía de Todos os Santos, cujas águas , ora  de  um verde esmeralda, ora de um  azul profundo, em outros trechos  menos fortes,   ofereciam a todos que contemplavam tão belo cenário, rico de movimentos, luzes e matizes  coloridos, uma sensação de bem estar e refrigério. Não sei por que, mas me fez  lembrar um  pouco os belos arco-íris que, por vezes assistimos  em nossa cidade!

barragem-6-canoas.jpg

Naquele cais, onde estávamos, aproveitei para saborear um delicioso acarajé e um abará, quitutes típicos de nossa Cidade, apreciados por todos que aqui vêm , e fiquei admirando aquele visual paradisíaco,  deitando um pouco minha observação sobre as canoas e refletindo sobre o seu valor, sua beleza e utilidade.

E foi assim que pensei, estimados leitores, que seria muito interessante estudar e pesquisar sobre esse transporte que tem origem nos  primórdios da História da humanidade,  e que foi e é, tão útil ainda em nossos dias.

982165-27102015-dsc_5217_1.jpg

E ao  completar nosso Blog, neste mês de agosto, um ano de existência, fizemos uma retrospectiva do nosso trabalho e verificamos que essa classe de tema é muito apreciada, pois aborda costumes e ambientes relacionados à identidade  de  nosso povo.

A vocês caros leitores, ao tempo em que agradeço pela participação e comentários, espero que os conhecimentos, informações e considerações, deste Blog, tenham   contribuído para aumentar em todos a esperança , fé , a vontade de bem viver no amor e seguimento  de Nosso Senhor Jesus Cristo e também e no apreço e admiração às tradições tão ricas e belas de nosso País.

Em 20.09.2016,  lançamos o post “Saveiros da Bahia” e em 19.02.2017, “ O jangadeiro e sua jangada”,  que foram e continuam sendo muito acessados, o que revela a apetência, e porque não, a preferência do público leitor sobre esta espécie de assunto. Por isso, achei oportuno publicar um post sobre as canoas, que juntamente com os saveiros e as jangadas são os primeiros e mais importantes meios de transporte aquático, utilizados na maioria dos países de todos os continentes, mas de modo muito especial, em nosso querido Brasil.

E assim o fazendo, completamos uma trilogia de posts sobre as embarcações mais primitivas e importantes, na história  e evolução dos transportes aquáticos.

CPCE (2)_0.JPG

Se é verdade que  as canoas não têm o charme e o balanço dos saveiros, tampouco a audácia e a intrepidez das jangadas, têm uma praticidade e uma utilidade indiscutíveis, e  sua beleza, mormente quando pintadas e engalanadas  com velas.

Segundo os estudiosos do assunto, as canoas foram as primeiras embarcações criadas pelo homem para os seus deslocamentos sobre as águas e surgiram primeiro nas regiões em que havia árvores altas com troncos fortes e de bom diâmetro que possibilitavam serem cortados e escavados, primeiramente, através da utilização do fogo e utensílios de pedras e em seguida por objetos  cortantes de metais, de modo a amoldá-los a uma conformação apta a equilibrar-se sobre as águas, e servir de rudimentar meio de transporte sobre as superfícies líquidas.

34in6l1.jpg

Vejamos o que nos diz o excelente artigo “Com Quantos Paus se faz uma Canoa? “, do Museu Nacional do Mar, que vamos utilizar muito neste post:

“ Para navegar, ou seja, atravessar uma superfície líquida sem se molhar, o homem pré-histórico uniu vários pedaços de paus, depois escavou um tronco criando a canoa, primeiro barco verdadeiro”

boats-1516594_960_720.jpg      Por do sol lagoa canoa(2).JPG

“ Descobertos os metais, tornou-se muito mais fácil a escavação de toras de madeira. Com a evolução permitiu que o homem aperfeiçoasse suas ferramentas e trabalhasse a madeira de modo a obter  peças com seções esbeltas, o que era impossível de ser feito com fogo e pedras.

Surgiram as ripas e as tábuas e, com elas o desmembramentos dos barcos em estrutura autônomas,  como as cavernas cobertas e os cascos.

Nesta nova configuração, os troncos reduziram-se às quilhas das modernas embarcações de madeiras. Estavam criados os barcos propriamente ditos dos quais derivam os modernos transatlânticos   de aço e os imensos navios de transporte, de guerra ou passageiros”.

navio-de-cruzeiro-liberty-of-the-seas-1399923492242_615x300.jpg

Que impressionante, hem? Mas ninguém sabe ou  se lembra disto, não é mesmo?

Quanto ao nome CANOA, os primeiros europeus que o ouviram, foram os tripulantes da expedição de Cristóvão Colombo, ao aportarem em terras americanas, da boca dos índios que se acercaram   das naus espanholas em suas primitivas embarcações. Em seguida, os espanhóis o incorporaram ao seu vocabulário do qual se expandiu para Portugal, França, e Inglaterra, e outros países, cada qual adaptando-o às suas características linguísticas próprias.

ontdekkingsreis01.jpg

No caso específico do Brasil, quando os portugueses aqui chegaram, nossos índios já utilizavam canoas  bastante  rústicas, as quais foram aperfeiçoadas pelos lusitanos e posteriormente sofreram mudanças pelos africanos.

Vasco_da_Gama.JPG

As canoas, juntamente com os saveiros , foram muito utilizadas como meio de transporte de pessoas, de produtos e mercadorias, em todo território brasileiro, tanto em nosso litoral quanto em nossos rios navegáveis, como o Amazonas, Rio Negro, São Francisco e em outros de menor porte.

Há registros de canoas bem grandes, que atingiam,pasmem! 12 metros , ou até mais do que isto,  e eram propulsionadas com 20 remeiros de cada bordo.

O Pe. Leonardo Nunes, Jesuíta que veio ao Brasil com Tomé de Souza, refere que viu várias canoas, cada uma com 30 ou 40 remeiros, mais velozes do que os navios mais ligeiros daquela época. E eram canoas de um pau só!

“O Brasil é o País que possui a maior variedade de canoas,  a saber: canoas bordadas e a de borda lisa, no sul/sudeste; as chacreiras, no Rio Grande do Sul; a canoa baiana, considerada “ a rainha das canoas brasileiras”, as canoas costeiras e as montarias do Maranhão.”

Também no interior do Brasil é grande a variedade. Na Amazônia destaque para as canoas indígenas construídas com cascas de árvores ou escavadas em tronco, estas, apresentadas na sala da Amazônia aqui no Museu Nacional do Mar. No Pantanal, as famosas Chalanas são parte do cotidiano de milhares de pessoas. As do Rio São Francisco, coloridas e velozes, estão as mais conhecidas do Brasil. Elas são apresentadas na Sala do Rio São Francisco, espaço específico para estas canoas singulares” (Art. Cit.)

E você sabia  por que as canoas da  Bahia,  são consideradas as rainhas das canoas do Brasil?

15657312_0d715459d4.jpg
Canoa de duas velas

Isso se deve  à opinião do  Almirante Alves Câmara, “ expert” no  assunto,como se vê pelo texto abaixo:

“  Derivadas de africanas, grandes troncos de mais de onze metros escavados com absoluta precisão, criam formas de extraordinária beleza estética, com fundos chatos e proas e polpas lançadas bem avante do barco. No Recôncavo Baiano, essas maravilhosas embarcações são dotadas de grandes mastros e velas latinas ( as mesmas das caravelas) e de um tipo de bolina que foi muito utilizado pelos holandeses ao longo dos séculos XVII e XVIII. Tantos detalhes náuticos conferem às canoas baianas especiais condições de navegabilidade”( Art.Cit)

Merecem também um registro especial, as canoas bordadas do Rio Grande do Sul por sua beleza e personalidade. Com efeito, essas canoas com suas variedade de cores e plasticidade estão entre as mais belas do mundo.

11525786.jpg

 Canoa bordada

Vale registrar. ainda, as famosas chalanas do Pantanal, que inspiraram a famosa canção popular com este mesmo nome.chalana.jpg

Mas o fato é que as variedades das nossas canoas se estendem por todo o Brasil, e até os dias atuais, sobretudo com seus aperfeiçoamentos e modernizações, às vezes em detrimento de seu perfil característico, vão tendo sua utilidade, a par de darem uma nota agradável e evidenciadora de riquezas da alma de nosso povo.

Como dito antes, a canoa de nossos índios sofreu alterações e acréscimos dos portugueses e dos africanos, ou seja passou a ser um produto típico do amálgama das três raças que formaram nosso povo.

E não podíamos concluir, sem dizer uma palavra sobre o canoeiro, que já foi e continua sendo objeto de poesias, crônicas e canções, que buscam retratar o perfil daquele homem forte, destemido, calmo, e ao mesmo tempo cheio de esperança na Providência Divina, que nunca deixa faltar o pão de cada dia para aquele que nEla confia e que vive literalmente aquele ditado que todos conhecemos: “ Deus ajuda a quem cedo madruga”!

Assim canta Arlindo Júnior em “ A saga do canoeiro” :

Vai um canoeiro, nos braços do rio,

Velho canoeiro, vai. já vai canoeiro. 

Vai um canoeiro, no murmúrio do rio,

No silêncio da mata, vai. já vai canoeiro.

Já vai canoeiro, nas curvas que o remo dá. já vai canoeiro

Já vai canoeiro, no remanso da travessia. já vai canoeiro.

Enfrenta o banzeiro nas ondas dos rios,

E das correntezas vai o desafio. já vai canoeiro.

Da tua canoa, o teu pensamento:

Apenas chegar, apenas partir. já vai canoeiro.

Teu corpo cansado de grandes viagens.

Já vai canoeiro.

Tuas mãos calejadas do remo a remar.

Já vai canoeiro.

Da tua canoa de tantas remadas.

Já vai canoeiro.

O porto distante,

O teu descansar….  

Eu sou, eu sou.

Sou, sou, sou, sou canoeiro. Canoeiro, vai! (2x)

Amazônia Canoeiro.jpg

Como dito acima, com esse post , concluímos uma trilogia das primeiras e principais embarcações utilizadas por nosso povo,  que muito contribuíram para o desenvolvimento e formação de seus costumes, dos seus tipos humanos, fortes, rijos e muito característicos, como o são o saveirista, o jangadeiro  e o canoeiro!

a-luzitania-1 (1).jpg

Referência de pesquisa:

http://www.museunacionaldomar.com.br/estrutura/canoas.htm

Anúncios

7 comentários em “Passeio de canoa – Comemoração do 1º ano de existência do Blog!

  1. Meus Prezados irmãos, eu adorei essas postagens. Muito interessante mesmo, tudo me trouxe grandes recordações. Parabéns!!! Abraços do irmão, Valeriano

    Curtir

  2. Primeiramente, parabéns pelo primeiro ano do blog. Aliás, nesses 12 meses de existência, o aniversariante nos trouxe, nas palavras de sua criadora, Katia, muita coisa interessante, desde a fé em Deus, cultuta, gastronomia e, as não menos importantes amenidades. Interessante a idéia de iniciar e findar o primeiro ano do blog tratando de embarcações, esse importante e primordial meio de transporte humano. Como sempre, o conjunto do texto escrito com citações e imagens afins , tudo isso, valoriza os artigos que nos servem de lazer e aprendizado.

    Curtir

    1. Autora e o blog agradecem as palavras tão belas e carregadas de afeto que nos foram enviadas e que de algum modo completam a mensagem contida em nosso post.
      Em verdade agradecemos a Deus e a todos os leitores que muito contribuiram para a continuação desse blog. Obrigada!

      Curtir

  3. Querida cunhada, parabéns pelo aniversário de um ano do seu tão interessante , cultural e prazeroso blog!
    O tema escolhido para homenagear essa data é bastante interessante e nos remete aos primórdios do Brasil.
    Mais uma vez , consegui navegar num texto muito interessante e de uma grande cultura.
    Continue nos proporcionando leituras tão prazerosas e suaves através desse blog maravilhoso! Parabéns e muito sucesso!

    Curtir

  4. Ao ler esse texto, me vir passeando em uma canoa, onde deixava o vento bater no meu rosto.
    Sentindo nesse vento um grande recado de Deus para nós
    O passeio de canoa nos serve para a cada dia agradecer a Deus por essa grande beleza que é o rio, jorrando com o seu brilho natural.
    Parabéns Sra. Kátia por nos fazer lembrar e navegar nas maravilhas de Deus.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s