Deus te vê!

Estimadíssimos leitores, como é do conhecimento de todos, está ficando cada vez mais difícil encontrarmos novas e boas histórias para crianças. Assim, fiquei muito contente ao deparar-me com um texto atraente e formativo, e por isto apropriado  para crianças, mas que  serve também para jovens que estão iniciando sua adolescência, e até para pessoas  adultas  que têm Fé e uma alma que sabe admirar  as coisas belas, e ao mesmo tempo simples e inocentes,  que podem ser encontradas em todos os continentes do nosso planeta.

Uma história infantil de bom quilate deve conter  um bom exemplo,  uma lição de vida,  dever ser inocente pois tem como público alvo as crianças  que devem ser  tratadas com respeito e carinho , como nos ensinou o Divino Mestre Jesus em várias oportunidades, admoestando severamente a quem de algum modo as escandalizasse, como lemos no Evangelho de São Mateus, 18, 6 :

– ” Mas se alguém fizer cair em pecado um destes pequenos que crê em mim, melhor fora que lhe atassem ao pescoço a mó de um moinho e o lançassem no fundo do mar.”

É uma história encantadora e cheia  de surpresas , que gostaria de compartilhar com vocês.

                                                                      DEUS TE VÊ

sedeus_imagem.jpg

“O Edifício que abrigava o convento localizado nas montanhas  era imponente e grandioso, mais parecia um castelo de Deus. E isso em nada prejudicava o espírito de pobreza  das virtuosas monjas que ali habitavam. Ao contrário,  recolhidas e totalmente voltadas à oração, na mais perfeita observância à regra de sua Ordem, o panorama e o ambiente as ajudavam a aproximar-se do Criador, pois sabiam que tudo concorreria pra a glória d’Ele, para quem viviam.

irmas-beneditinas.jpg

Trabalhavam a terra, comiam o que cultivavam e vendiam doces feitos com as frutas que lhes produzia seu generoso pomar. Eram famosas as maçãs do convento. Todos da região comentavam que nunca se havia visto outras tão belas e saborosas.

FruitTrees.jpg

Naquelas cercanias vivia Eduardo e seu avô, a quem ajudava em sua marcenaria. Ele sonhava com as maçãs das religiosas… Sempre que podia, escapulia com seu cachorrinho Faru para brincar perto  do convento e tentar descobrir onde ficava o pomar. Tinha esperança de achar alguma fruta caída pelo chão.

Já havia feito a Primeira Comunhão e sabia que não podia pegar nada alheio. Mas, se a maçã  estivesse fora do muro não teria mais dono… O cão farejava por todos os lados, o menino buscava e buscava, e nunca encontraram nada!

eu-o-menino-e-o-cachorro.jpg

Uma tarde, porém, enquanto vasculhavam os arredores do convento, abriu-se devagar seu imenso portão de madeira.

640px-AbbaziaMonteMaria2.JPG

– Faru – disse Eduardo ao cachorrinho, será que vão zangar-se conosco por estarmos aqui?

Assustado, ele olhava para aquela porta tão grande e gasta pelo tempo, na expectativa do que ia acontecer. Apareceu, então, a irmã porteira, já mais velha e com a fisionomia bondosa.

– Bom dia, meu pequeno! Como você se chama?

-Bom dia Madre! – respondeu – meu nome é Eduardo. E a senhora, como se chama?

– Sou a Irmã Maria de Jesus e sempre o vejo brincar por aqui com seu cachorrinho. Você mora por perto?

– Au, au, au – ladrou Faru, abanando o rabinho amistosamente, percebendo que havia sido mencionado.

– Quieto Faru –  ralhou o menino. E,dirigindo-se à freira, continuou:

–  Sim, moro aqui pertinho com meu avô, que é marceneiro.

-Marceneiro?! – Há tempos buscamos um, a fim de consertar vários móveis das salas e do refeitório. Será possível ?  Pediremos as devidas autorizações ao Senhor Bispo, para que ele possa entrar em nossas clausura e trabalhar.

carpinteiro-thumb69744-225x300.jpg

– Vou falar com ele. Acho que poderia sim. Só que eu teria que entrar também,  pois sou seu principal ajudante…

– Não tem problema, pedimos a autorização para um rapazinho mais – disse a religiosa.

O menino despediu-se da nova amiga e desceu a ladeira, em disparada, para contar ao avô. Teriam um boníssimo trabalho e ele realizaria seu grande sonho: entrar no convento e conhecer as tão famosas maçãs…

– Vovô, vovô! Veja o que aconteceu… E narrou-lhe tudo.

O avô aceitou a proposta, pois precisavam mesmo de trabalhos novos. A últimas encomendas estavam quase terminadas e ele estava ficando preocupado com sua sobrevivência e  do neto, caso não aparecesse algo. Eram tempos escassos aqueles!

Passadas algumas semanas, chegaram as autorizações do Prelado. Eduardo e o avô se dirigiram ao convento para iniciar o trabalho. O menino estava emocionado. Não havia levado Faru, pois podia atrapalhar seus intentos. Contudo, sentia falta do amiguinho nessa hora tão especial.

conheca-e-saiba-como-otimizar-as-4-principais-tecnicas-de-marcenaria.jpeg

Entraram pelo grande e antigo portão, e todas as freiras, avisadas das visitas, se recolhiam à sua passagem para guardar a clausura. Visitaram o Santíssimo Sacramento na bela capela, iluminada àquela hora da manhã pelos raios de sol que incidiam sobre os vitrais, pintando os mármores do piso e das colunas com as mais variadas e brilhantes cores.

 

Depois de ver o que deveriam fazer, avô e neto começaram a trabalhar, serravam, martelavam, lixavam e poliam… Eram marceneiros de mãos cheias.

A hora do lanche, Eduardo parou para descansar e decidiu explorar os aposentos do convento, pensando: – “Chegou a hora! Vou buscar a despensa.  Seguramente ali estarão armazenadas as maças, pois não posso ir ao pomar”.

 

Encontrando a cozinha, refletiu:  -“Ninguém guarda alimentos muito longe da cozinha. A despensa deve estar por aqui…”.

Andava pé ante pé para não despertar a atenção de uma freira. No fundo de um corredor, deu de frente com a tão cobiçada despensa. Lá entrando, viu vários armários, todos muitos limpos e ordenados , onde havia latas de arroz, feijão, farinha e açúcar onde estariam as maçãs?

Seu coração batia aceleradamente… Abria todas as portas e encontrava potes de vidro, copos, louça, vasilhas de barro, conchas e colheres de pau. E nada de maçãs… Por fim quando abriu o último armário, oh alegria! Ali estavam as maçãs! Havia também peras, goiabas e laranjas. As maçãs eram de um vermelho como nunca vira. E enormes! Olhou ao redor, para certificar-se de estar sozinho, e ficou na ponta dos pés até alcançar uma delas…

arvore.jpg

 

Nesse momento, seu olhar pousou em um bonito azulejo decorativo fixado na parede, que dizia com grandes letras azuis e douradas:

                                                            “DEUS TE VÊ”

Eduardo ficou pálido…Era verdade! Deus o via e ele estava prestes a roubar uma maçã!

p1040005.jpg

Fechou a porta do armário devagar e voltou cabisbaixo pata junto do avô. Não teria sabor aquela maçã tão bonita  se tivesse sido roubada… Sempre se lembrava disso em sua vida, pois Deus vê todos os nossos atos, os pecaminosos, os certos e honestos. Jamais estamos sozinhos!

Chegada a hora do almoço, a Irmã Maria de Jesus veio trazendo-lhes uma deliciosa sopa de galinha e verduras frescas, colhidas na  horta. E como sobremesa… maçãs!  O menino mal podia acreditar. Provou a fruta e parecia do paraíso. Nunca comera algo igual! E não havia só uma, foram várias as que a freira lhes ofereceu.

timthumb.php.jpg

Assim também age Deus conosco. Ele recompensa em abundância aqueles que são honestos, retos de consciência e que procuram viver a vida sabendo que Ele é misericórdia, amor, perdão, mas algo que esquecemos muito: Ele é Temor; sim devemos  lembrar disso a todo instante com nossos atos que praticamos na nossa vida, pois Deus Vê Tudo”.

Espero estimados irmãos  e irmãs, que tenham tirado boas lições desta singela mas profunda história! Mais atual do que nunca, não é verdade?

Deus seja louvado sempre!

Bibliografia:

Histórias para Crianças ou Adultos cheios de Fé – Revista Arautos do Evangelho

Irmã Juliana Vasconcelos Almeida Campos, EP

 

Anúncios

2 comentários em “Deus te vê!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s